GRACIOSA, A ILHA BRANCA

A Graciosa, à semelhança das restantes ilhas do arquipélago é de origem vulcânica, apesar de não apresentar um relevo acidentado, o que a leva ser a ilha menos montanhosa dos Açores. Este é um fator característico que proporciona uma baixa pluviosidade da ilha, contribuindo assim para que esta apresente uma ligeira secura e tonalidade esbranquiçada que, juntando com as habitações maioritariamente de cor branca, é conhecida como Ilha Branca.

Santa Cruz da Graciosa

Geologicamente, esta ilha é composta por 5 complexos vulcânicos que se formaram com baixa explosividade, sendo eles: o complexo da Serra das Fontes; o complexo da Baía do Filipe, o qual se verifica pelos pequenos rochedos que existem ao longo da Baía do Filipe; o complexo da Serra Branca e da Serra Dormida; o complexo de cobertura basáltica; e o Maciço da Caldeira, o qual se constitui por um vulcão com uma caldeira central, onde se encontra a Furna do Enxofre. Esta Furna do Enxofre é um fator presente do vulcanismo da ilha Graciosa, cujo interior possuiu uma pequena lagoa e um campo fumarólico, sendo possível o seu acesso pela abertura no seu teto, permitindo assim a visita a este espaço, onde são libertadas grandes quantidades de gases. Fazendo parte deste Maciço da Caldeira, na zona do Carapacho é possível encontrar-se uma nascente de água termal, entre outras que existem nesta costa sueste da ilha, a qual é aproveitada nas Termas do Carapacho, um belíssimo estabelecimento termal na Graciosa.

Ilhéu da baleia, na Ponta da Barca
Serra Branca, ilha da Graciosa
Complexo do Maciço da Caldeira, Graciosa
Furna do Enxofre, ilha da Graciosa
Termas do Carapacho, Graciosa

 

Atualmente, a Graciosa está classificada como Reserva da Biosfera, pela UNESCO, devido à qualidade da sua biosfera, caracterizada por possuir uma típica floresta da Macaronésia. Neste contexto, a criação do Parque Natural da Graciosa foi indispensável para garantir a preservação da sua natureza, no qual estão inseridos o Ilhéu de Baixo, o Ilhéu da Praia, a Caldeira da Graciosa, entre outras zonas que pretendem proteger os habitats e espécies da ilha. Esta pequena ilha, para além das majestosas paisagens naturais que atraem muitos visitantes, também oferece belos lugares de lazer, onde o contacto com o oceano está sempre presente, nomeadamente a famosa Praia de São Mateus e as zonas balneares do Barro Vermelho e do Boqueirão.

Paisagem verdejante da ilha da Graciosa
Ilhéu da Praia
Praia de São Mateus, Graciosa
Zona balnear do Barro Vermelho
Publicado a 12 Fevereiro, 2021