DIA MUNDIAL DA DANÇA

Hoje, dia 29 de abril, festeja-se o Dia Mundial da Dança, esta que é uma arte fortemente presente em todas comunidades espalhadas pelo mundo, tornando-se num fenómeno universal, independentemente das diferenças políticas, éticas ou culturais que existem.

Entre as comunidades açorianas distribuídas pelo mundo, a dança, representada pelo tão conhecido Folclore Regional, sempre foi um elemento presente ao longo dos tempos e vista como uma manifestação de divertimento ou cerimónia. O folclore traduz as tradições, crenças e valores de um povo, neste caso, do povo açoriano, as quais estão enraizadas nas folias, bailes e danças, mantendo-se ao longo dos tempos e passando de geração em geração.

 

A origem dos grupos de folclore açorianos remonta ao século XV, graças à ação dos primeiros povoadores destas ilhas que, em grande parte, oriundos do continente português trouxeram consigo alguns costumes das suas proveniências, como o caso da música, danças e outros modos de entretenimento. Estas danças tradicionais eram uma forma de que as classes populares tinham para se entreter, em que os convívios, como uma matança de porco e outros trabalhos agrícolas (vindima, desfolhada, apanha de chá) entre outras festividades religiosas ou profanas eram os momentos de divertimento onde os bailaricos e balhos populares não ficavam esquecidos.

Os grupos de folclore que hoje conhecemos nos Açores são precisamente uma representação etnográfica da sociedade destas ilhas, sobretudo das classes populares, desde a sua indumentária à música e danças, cujo objetivo é reviver os costumes e valores da sociedade e dos tempos de outrora. Neste contexto, o folclore açoriano também foi levado para a Diáspora pelos nossos emigrantes. Atualmente são muitos os grupos de folclore de origem açoriana espalhados pelos EUA, Canadá, Brasil e até no Uruguai e Venezuela (que apesar se ser uma pequena comunidade mantém a forte e importante presença açoriana neste país sul-americano) que mantém vivas as tradições e valores do arquipélago dos Açores e muito apreciados pelos emigrantes açorianos e seus descendentes nas comunidades portuguesas.

 

Rancho de Folclórico da Casa dos Açores de Rio Grande do Sul, Brasil

 

Rancho de Folclore “Ilhas de Encanto” da Casa dos Açores do Quebéc, Canadá

 

“Los Azoreños” grupo de danças da Casa dos Açores de Maldonado, Uruguai
Grupo Folclórico Nova Geração do Centro Português de Punta Fijó, Venezuela
Grupo Folclórico Nova Geração do Centro Português de Punta Fijó, Venezuela
Publicado a 29 Abril, 2021