CORVO, A MAIS PEQUENA ILHA DOS AÇORES

A ilha do Corvo é a mais pequena ilha do arquipélago dos Açores, com cerca de 400 habitantes, localizando-se no grupo ocidental e fazendo companhia ao ponto mais ocidental da Europa, a ilha das Flores.

Esta ilha foi descoberta ao mesmo tempo que a sua vizinha Flores, em 1452, por Diogo de Teive, aquando do regresso da sua segunda viagem à Terra Nova.

Para a ilha do Corvo, nos primórdios do seu povoamento, para lá foram habitar portugueses oriundos da ilha Terceira e também escravos naturais de Cabo Verde que lá se fixaram como agricultores e criadores de gado. Só em 1580, esta ilha tornou-se permanentemente habitada, sobretudo com a vinda de habitantes das Flores.

O Corvo, entre muitos ataques de pirataria que sofreu ao longo da história, também ficou marcada pela atividade baleeira, devido à chegada de barcos baleeiros norte-americanos que recrutaram muitos habitantes corvinos para a caça à baleia. Isto foi certamente, um fator influenciador da aproximação desta pequena ilha açoriana à grande América do Norte, possibilitando mais tarde a emigração.

Vila Nova do Corvo, ilha do Corvo

 

Esta ilha corresponde territorialmente ao município do Corvo com sede na Vila do Corvo, o único dos municípios portugueses que não tem qualquer freguesia. Esta ilha, apesar não estar muito afastada da sua vizinha Flores, sofre um pouco com a questão do isolamento, o qual conseguiu ser melhorado graças à construção do Aeródromo do Corvo entre outras medidas implementadas que visaram a inserção, cada vez mais forte, da ilha no arquipélago.

Ruelas da ilha do Corvo
Publicado a 26 Maio, 2021