SANTA MARIA, A ILHA AMARELA

 

Baía de São Lourenço, ilha de Santa Maria

 

Santa Maria, para além de ter sido a primeira ilha dos Açores a ser descoberta é a ilha mais oriental do arquipélago, distinguindo-se de todas as outras devido às suas características geológicas.

Sendo a ilha mais antiga, com mais de 8 milhões de anos, Santa Maria é detentora de um relevo muito mais maduro, provocado pelo seu vulcanismo mais remoto, notando-se a presença de formações de origem sedimentar onde se podem encontrar fósseis marinhos, tal característica que não se vê nas restantes ilhas açorianas. Outra característica geológica desta ilha são os depósitos de barro vermelho existentes que constituem a principal matéria-prima da olaria micaelense.

Jazida de fósseis da ilha de Santa Maria
Barreiro da Faneca, também conhecido como deserto vermelho por causa da sua composição por árida e argilosa.

 

A razão por esta ser também conhecida por ilha amarela, deve-se às cores que predominam nas suas passagens, compostas pelos verdes das pastagens e sobretudo pelos tons amarelos das colheitas e das suas praias únicas, de areia branca e não preta como nas restantes ilhas. Santa Maria possui um relevo acidentado, sendo o seu ponto mais alto o Pico Alto com 590m de altura. Por sua vez, a costa da ilha é escarpada, sendo demarcada por algumas baías que formaram praias, tal como aconteceu com a Baía de São Lourenço.

Poço da Pedreira

Ao contrário das outras ilhas, esta possui um clima mais seco e solarengo, que lhe permite dar um caráter distintamente mediterrânico, proporcionando verões mais quentes e secos. Deste modo, Santa Maria é um destino muito procurado para passar férias, tendo como grande ponto atrativo as suas belas praias, como o caso da Praia Formosa.

 

Ribeira dos Malões
Publicado a 12 Janeiro, 2021