“Portugal e o Segredo de Colombo’ é o livro de um açor-americano que está no top de vendas em Portugal

O livro de história ‘Portugal e o Segredo de Colombo’, do açor-americano Manuel da Silva Rosa, que está a residir na  Carolina do Norte esteve no top de vendas em Portugal de 18 a 24 de Março.O livro baseia-se nas peripécias de Cristóvão Colombo, descrevendo que “no ano de 1444, perto da região onde outrora se erguera Constantinopla, um monarca cristão decidiu quebrar a sua trégua com os muçulmanos e conduzir os seus homens para o campo de batalha. O destino, porém, faz com que o seu exército seja dizimado, os mais fiéis companheiros sejam encontrados mortos e que este desapareça sem deixar rasto. Anos depois, um misterioso cavaleiro casa-se com uma dama da elite portuguesa e tem um filho. Essa criança ficaria para a história com um nome que é hoje conhecido em todo o mundo: Cristóvão Colombo”. A vida de Colombo, descrita no livro, “foi envolta num imenso mistério construído com o propósito de manter o mundo geral às escuras sobre a sua identidade, com excepção de uns poucos escolhidos, que sabiam da verdade”.

“Aclamado herói nos seus dias, foi agraciado com fama e glória de tal forma, que poucos seres humanos o conseguiram suplantar. Mas quem era o homem ao qual chamamos Colombo e o que fazia em Castela?”“A missão secreta que tornou Portugal o dono do mundo”.

Segundo o livro de ficção, “o homem que conhecemos como Cristóvão Colombo partiu de Portugal para Espanha, numa missão secreta ao serviço do rei D. João II, com o objectivo de enganar os Reis Católicos e proteger o monopólio do comércio marítimo português”. “Numa época tão épica e aventureira como a da expansão marítima, este livro é um verdadeiro jogo de espiões, manobras ocultas, conspirações, intrigas, traições, assassínios, fraudes, mentiras e enganos, perpetrado pelo génio de D. João II e da sua Junta de Matemáticos para tornar Portugal o primeiro império global”.

 

Quem é Manuel Rosa?

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Manuel Rosa nasceu na Madalena do Pico em 1961 e é um doutorando em História Insular e Atlântica (séculos XV-XX) na Universidade dos Açores. O autor e historiador açoriano emigrou para os Estados Unidos da América em1973. Além de historiador, é também poeta, músico e produtor e está envolvido no planeamento das etapas de uma regata para reviver a rota de retorno de Colombo. Foi um dos membros fundadores da Associação Cristóvão Colon em Cuba e contribuidor para os painéis e artigos do museu Centro Cristóvão Colon na Cuba. Vive actualmente na cidade de Durham, na Carolina do Norte, nos Estados Unidos. Após quinze anos de pesquisas sobre a vida de Cristóvão Colombo, Silva Rosa publicou, em co-autoria com Eric James Steele, o livro O Mistério Colombo Revelado’ (Lisboa: Ed. Ésquilo, 2006), e depois Colombo Português Novas Revelações (Lisboa: Ed. Ésquilo, 2009) o último com Prefácio de Joaquim Veríssimo Serrão e COLÓN, La Historia Nunca Contada (Badajoz: Ed. Esquilo, 2009). Nestes livros é anunciado que são clarificados aspectos obscuros e mesmo contraditórios da vida do almirante Cristóvão Colombo, propondo explicá-los à luz de uma política de sigilo praticada pela Coroa Portuguesa, na pessoa de D. João II, contra a Coroa de Castela, “e na qual Colombo teria desempenhado um papel-chave”. A investigação que deu origem a estes livros é sólida o suficiente para contar com o apoio de vários membros da comunidade científica portuguesa, e constitui-se no primeiro trabalho convincente o suficiente para pôr em dúvida a teoria da origem genovesa de Colombo.  O professor Joaquim Veríssimo Serrão ex-reitor da Universidade de Lisboa e autor dos quinze volumes de “História de Portugal”, afirmou que está plenamente de acordo com os factos apresentados na obra.

Fonte: Correio dos Açores, 4 de abril de 2019

Publicado a 4 Abril, 2019