Candidatos açorianos e lusodescendentes que venceram as eleições intercalares nos EUA

As eleições intercalares de anteontem, nos Estados Unidos, e realizadas a meio do mandato do presidente Donald Trump, foram, segundo observadores e analistas, das mais concorridas dos últimos tempos, com grande afluência às urnas em todos os estados do país.

O imigrante açoriano António F.D. Cabral, natural da Madalena, ilha do Pico, tendo imigrado para os EUA aos 14 anos de idade, foi reeleito para o cargo de deputado estadual de Massachusetts. Tony Cabral, 63 anos de idade, democrata, ocupa o cargo há 28 anos sendo uma das referências do mundo político luso dos EUA. Bateu o seu oponente, Michael Johnson (independente) com larga maioria, obtendo 79 por cento dos votos.

Registe-se ainda, em matéria de candidatos lusodescendentes a cargos estaduais, que os senadores Marc Pacheco e Michael Rodrigues não tiveram oponentes, sendo automaticamente eleitos nas primárias de setembro. Outra lusodescendente eleita para a Câmara de Representantes de Massachusetts, Distrito 14 de Middlesex, foi Tammi Gouveia, que obteve 89.9% dos votos, contra 10.% do oponente, Daniel Factor.

Em Rhode Island, o destaque vai para Roberto DaSilva, lusodescendente de East Providence, 49 anos, ex-capitão da Polícia de Pawtucket e antigo deputado estadual de RI pelo Distrito 63 de East Providence, esta cidade onde reside numerosa comunidade portuguesa (sobretudo dos Açores) e que passa agora a ter um presidente da Câmara Municipal pela primeira vez e logo um lusodescendente.

Diário dos Açores, 8 de novembro de 2018, p.4

Publicado a 9 Novembro, 2018