140 anos de açorianos no Havai

Nelson Ponta-Garça apresentou no Havai, na companhia do Diretor Regional das Comunidades, Paulo Teves, o seu documentário sobre os portugueses no Havai desde 1878, aquando da viagem do navio SS Priscilla.

A presença portuguesa, na sua maioria açoriana e madeirense, deverá rondar os 10% de lusodescendentes, segundo Nelson Ponta-Garça.

Os açorianos e madeirenses que chegaram entre 1878 e 1913, enquanto o Havai era um Reino independente, foram trabalhar, na sua maioria, no cultivo da cana-de-açúcar.

Ainda hoje, a maior marca que ainda persiste desta emigração insular é o Ukelele, instrumento tradicional havaiano e criado a partir da Braquinha madeirense, mas também as malassadas que ainda é um doce apreciado nas ilhas do Pacífico.

Muitos parabéns pelo excelente trabalho do Nelson Ponta-Garça e que tenha sempre força para continuar

g gg ggggg gggggg

Publicado a 2 Outubro, 2018