CANADÁ

montreal

Superfície territorial
O Canadá é o segundo maior país do mundo (9 093 507 km2), apenas ultrapassado pela Federação Russa.
Capital
Ottawa, na Província do Ontario.

Províncias e Territórios
O Canadá tem dez Províncias e três Territórios, cada um com a sua respectiva capital (assinalada entre parêntesis): Alberta (Edmonton); British Columbia (Victoria); Manitoba (Winnipeg); New Brunswick (Fredericton); Newfoundland (St. Johns); Nova Scotia (Halifax); Ontario (Toronto); Prince Edward Island (Charlottetown); Quebec (Quebec City); Saskatchewan (Regina); Northwest Territories (Yellowknife); Nunavut (Iqaluit); e Yukon Territory (Whitehorse).

Geografia
A diversidade é a palavra chave da geografia do Canadá, que inclui planícies férteis para a agricultura, vastas cadeias montanhosas, lagos e rios. As florestas selvagens dão lugar à tundra ártica no extremo norte do país.

Clima
Existem muitas variações climatéricas neste enorme país, variando das camadas de gelo permanentes a norte do paralelo 70, à luxuriante vegetação da costa oeste da British Columbia. As regiões mais populosas do Canadá, que ficam ao sul do país ao longo da fronteira com os estados Unidos, gozam de quatro estações distintas. Aí, a temperatura solar diurna pode atingir os 35ºC e superiores, enquanto que temperaturas abaixo dos 25ºC não são raras no inverno. Temperaturas mais moderadas são norma na primavera e outono.

Parques e Locais Históricos
O Canadá mantém 39 parques nacionais, que cobrem cerca de 2 por cento do território do país. Banff, localizado no sopé este das Montanhas Rochosas de Alberta, é o mais antigo, tendo sido estabelecido em 1885; Tuktut Nogait, nos Northwest Territories foi estabelecido em 1996. Existem cerca de 850 locais históricos nacionais, designados em honra do povo, locais e acontecimentos que constam da história do país. O Canadá tem também mais de 1 000 parques provinciais e cerca de 50 parques territoriais.

Cadeias Montanhosas
O território canadiano incorpora uma série de cadeias montanhosas: as Torngats, as Appalachcians e as Laurentians no este; as Rocky, Coastal e as Mackenzie no oeste; e o Mount St. Elias e as Montanhas Pelly no norte; O Monte Logan no Yukon, é o pico mais alto do Canadá, com 5 959 metros.

Lagos
Existem cerca de dois milhões de lagos no Canadá, cobrindo cerca de 7.6 % do território Canadiano. Os principais lagos, em ordem de superfície localizada no Canada (pois muitos dos maiores lagos são atravessados pela fronteira Canadá-Estados Unidos) são o lago Huron, Great Bear, Superior, Great Slave, Winnipeg, Erie e Ontario. O maior lago situado inteiramente no Canadá é o lago Great Bear (31 328km2) nos Northwest Territories.

Rios
O Rio St. Lawrence (3 058 km de comprimento) é o rio canadiano mais importante, possibilitando um caminho marítimo desde os Grandes Lagos até ao Oceano Atlântico. O rio canadiano mais longo é o Mackenzie, que corre 4 241 km através dos Northwest Territories. Outros grandes cursos de água incluem o Yukon e a Columbia (partes do qual percorre território dos Estados Unidos), o Nelson, o Churchill e o Fraser – como também com os afluentes principais como o Saskatchewan, o Peace, o Ottawa, o Athabasca e o Liard.

Zonas Horárias
No Canadá existem seis zonas horárias. A mais ocidental, na Newfoundland, que está 3 horas e trinta minutos antes do Tempo Médio de Greenwich (TMG). As restantes seis zonas são o Atlântico, o Este, o Centro, as Rocky Mountains, e mais para oriente, o Pacífico, que está oito horas atrás do TMG.

Sistema Político
O Canadá é uma Monarquia Constitucional e um Estado Federado com um sistema democrático de governo. O Parlamento do Canadá, em Ottawa, consiste da House of Commons (Casa dos Comuns), cujos membros são eleitos, e o Senate (Senado), cujos membros são designados. Em média, os Membros do Parlamento são eleitos cada quatro anos.

Carta de Direitos e Liberdades
A Constituição do Canadá contém uma Carta de Direitos e Liberdades, que dispõe certas liberdades e direitos fundamentais que nem o parlamento nem nenhuma legislatura provincial por si só, pode alterar. Incluem os direitos de igualdade, de mobilidade e direitos legais, em conjunto com liberdade de expressão, associação e assembleias pacíficas.
Emblema Nacional
A folha do ácer tem sido associada ao Canadá já há muito tempo: em 1868, aparecia em brasões utilizados no Ontario e no Quebec, e em ambas as Guerras Mundiais, aparecia nos distintivos regimentais. Com a introdução em 1965 da bandeira Canadiana, a folha do ácer tornou-se o símbolo nacional mais importante do país.

A Bandeira Canadiana
Muitas pessoas colaboraram na concepção da bandeira do Canadá.Jacques St. Cyr contribuíu com a folha do ácer estilizada; George Bist com as proporções e o Dr. Gunter Wyszechi com as cores. A escolha final de todos os pormenores da nova bandeira foi feita por uma comissão parlamentar de 15 membros, que formalmente creditaram o desenho. Após prolongado debate, a nova bandeira foi adoptada pelo parlamento. Tornou-se bandeira nacional em 15 de Fevereiro de 1965, e presentemente é comemorado como Dia da Bandeira do Canadá.

Hino Nacional
O Hino “CANADA” foi composto em 1880, com música de Calixa Cavallée e letra do Juíz Adolphe-Basile Routhier. Em 1908, Robert Stanley Weir escreveu a tradução sobre a qual se baseia a actual letra em Língua Inglesa. Em l de Julho de 1980, um século depois de ter cantado pela primeira vez, o hino “CANADA” foi proclamado como hino Nacional.

Moeda
O dólar canadiano é dividido em 100 cêntimos.

População
Em 2000 a população canadiana era de 30.7 milhões.

Principais Cidades
As principais cidades canadianas são: Toronto (4.68 milhões), Montreal (3.43 milhões), Vancouver (2.01 milhões), Ottawa-Hull, a Região da Capital Nacional (1.06 milhões).

Distribuição da População
Uma grande maioria dos canadianos, 77%, vive em cidades e vilas.
Tamanho das Famílias
Em 1998, o tamanho médio da família era 3.1, incluíndo 1.2 crianças.
Nivel de Vida
O Canadá está em sexto lugar a nível mundial quanto ao nível de vida (calculado de acordo com o produto doméstico bruto per capita), apenas atrás dos Estados Unidos, Suiça, Luxemburgo, Alemanha e Japão. A posição do canada entre as nações tende a subir ainda mais se considerarmos o produto doméstico bruto per capita conjugado com outros factores (p.Ex: esperança de vida, educação) que contribuiu para a totalidade da qualidade de vida.
Cuidados de Saúde e Segurança Social
Cuidados Básicos de Saúde, com excepção dos serviços dentários, é grátis. Em muitos casos, os medicamentos de prescrição são fornecidos sem encargos para os cidadãos com mais de 65 anos de idade e os que sejam beneficiários de ajuda social. O Canadá também possui uma extensa rede de segurança social, incluíndo uma pensão de velhice, uma contribuição familiar, seguro de desemprego e bem estar social.
Povos Aborígenes
Em 1996, cerca de 3% dos canadianos pertenciam a um ou mais dos três grupos de Aborígenes reconhecidos pela Lei Constitucional de 1982: O Índio Norte-Americano, o Métis e o Inuit. Desta percentagem, cerca de 69% são Indios Norte-Americanos, 26% de Métis e 5% de Inuit.
Religião
De acordo com o Census de 1991, mais de quatro-quintos dos Canadianos são Cristãos, sendo os Católicos cerca de 46% e os Protestantes cerca de 36%. Outras religiões incluem o Judaísmo, o Islão, o Hinduísmo, os Sikhs e os Budistas. Cerca de 12.5% não tem nenhuma filiação religiosa.
Línguas
O Canadá tem duas línguas oficiais: o Inglês, a língua-mãe para cerca de 59% dos canadianos; e o Francês, a primeira língua para 23% da população. 18% da população ou tem mais do que uma língua-mãe ou uma língua diferente do Inglês e do Francês, como por exemplo o Chinês, o Italiano, o Alemão, o Polaco, o Espanhol, o Português, o Punjabi, o Ukraniano, o Árabe, o Holandês, o Tagalog, o Grego, o Vietnamita, o Cree, o Inuktitut ou outras línguas.
A Lei dos Idiomas Oficiais tornou o Francês e o Inglês como as línguas oficiais do Canadá, e prevê certas disposições que visam o encorajamento e suportam o desenvolvimento do Inglês e do Francês, nas comunidades minoritárias. As instituições Federais do Canadá reflectem a igualdade de ambas as línguas oficiais fornecendo serviços bilingues.
Origem Étnica
Em 1996, cerca de 19% da população indicou a respectiva origem étnica como “canadiana”, com 17% indicando como tendo raízes apenas nas Ilhas Britânicas e 9% com raízes Francesas apenas. Cerca de 10% indicou uma combinação tanto das Ilha Britânicas , Francesa, ou origem Canadiana, e ainda 16% indicou as respectivas raízes com uma combinação das Ilhas Britânicas, Francesa ou Canadiana em combinação ainda com outras origens. Cerca de 28% indicaram descendências diferentes das três atràs indicadas.
Educação
O sistema educacional varia de província para província e inclui seis a oito anos de escola elementar, quatro ou cinco anos de escola secundária e três ou quatro anos de estudos universitários. Os Census de 1996 mostraram que entre os canadianos com 15 anos ou mais, cerca de 23% tinha completado os estudos secundários, cerca de 9% possuía grau de bacharelato, e cerca de 6% tinha cursos superiores.
Desportos
Os desportos mais populares no Canadá incluem a natação, hockey no gelo, cross-country e esqui alpino, baseball, ténis, basketball e golf. O hockey no gelo e o lacrosse são os desportos nacionais do Canadá.
Principais Recursos Naturais
Os principais recursos naturais são o gás natural, o petróleo, o ouro, o carvão, o cobre, o aço, o níquel, o potássio, o urânio e o zinco, bem como a madeira e a água.
Principais Indústrias
Construção automóvel, polpa e papel, aço e ferro, maquinaria e equipamento, minas, extracção de fuel fóssil, floresta e agricultura.
Exportações
As principais exportações canadianas são os automóveis e seus componentes, Maquinaria e equipamento, produtos de alta-tecnologia, petróleo, gás natural, metais, e produtos florestais e agrícolas.
O Canadá é considerado o último grande destino da emigração açoriana, contudo não menos importante que os demais.

Emigração Açoriana para o Canadá

A emigração de açorianos para o Canadá só foi possível em 1953, após a assinatura de acordos bilaterais entre Portugal e o Canadá, sobre a entrada de emigrantes. No entanto, o contacto dos açorianos com este país remonta ao período da “descoberta” do continente norte-americano.

Apesar dos pioneiros (designação para os primeiros emigrantes portugueses no Canadá, em 1953) terem desembarcado no porto de Halifax, na província da Nova Escócia, estes fixaram-se nas províncias de Ontário e Québec, bem como na British Columbia, exercendo funções na área da agricultura, construção civil, caminhos-de-ferro e serviços.
Apesar da emigração tardia, o fluxo de emigrantes para este país registou números elevados na ordem dos milhares ao ano, como se pode verificar no gráfico.

Tal como os Estados Unidos, os finais da década de 60 e setenta foram a época que registou o maior número de saída de açorianos para o Canadá. Após este período e como acontece na generalidade a emigração açoriana entrou em declínio, devido a constante melhoria das condições de vida no arquipélago.

Actualmente, as comunidades açorianas residentes no Canadá situam-se na província do Ontário, na cidade de Toronto e arredores, no Québec, nas cidades de Montreal e arredores, na British Columbia, em Vancouver, encontrando-se também em Kitimat no extremo norte desta província, na província de Manitoba, na cidade de Winnipeg e em Calgary, Edmonton e Victória, na província de Alberta.

À semelhança do que aconteceu com outras comunidades noutros países, a comunidade açoriana residente no Canadá celebra as principais festas religiosas do Arquipélago, preserva a sua identidade cultural através das mais diversas manifestações. Desenvolveu, igualmente, o movimento associativo e incentivou ensino da língua portuguesa, assim como a criação de diversos órgãos de comunicação social.

ONTÁRIO
É a segunda maior província do Canadá, cobrindo 1 068 582 Km2 , a sul da baía de Hudson. A parte norte do Ontário é uma área rochosa do Escudo Canadiano salpicada de lagos e tem abundantes florestas e recursos minerais. A parte sul da província, que tem zonas suavemente onduladas de argila e areia, margina quatro dos Grandes Lagos numa extensão de 3 700 km.

A agricultura é importante no temperado Sudoeste, onde as colheitas incluem trigo, cevada, beterraba-açucareira, uvas e tabaco. Cerca de metade das manufacturas do Canadá provém de Ontário, sobretudo de uma zona meridional crescentiforme entre Hamilton e Oshawa e produzem aço, automóveis, artigos eléctricos e produtos químicos.

Em Ontário, que é a província mais populosa (10 milhões), situam-se a capital nacional, Ottawa, e a maior cidade do país e capital provincial, Toronto.
As atracções turísticas incluem as cataratas do Niágara e 250 000 lagos.

OTTAWA

A cidade de Ottawa (“lugar onde se encontram os rios”), situada na província do Ontario, é a capital do Canadá, onde está sediado o Governo Federal do país.
No séc. XIX, a Raínha Victoria de Inglaterra designou este cidade como capital do Canada, com a declaração da “Acta Britânica da América do Norte”, que lhe concedeu a independência total da Coroa Britânica.
É a quarta cidade canadiana em tamanho, com uma população de perto de um milhão de habitantes. Tem 230 km2 de área urbana (8.3%) e aproximadamente 2.530 km2 de área rural (91.7%) e 110 km de largura.

Possui a população com mais educação do Canadá (quase 50% dos residentes tem cursos pós-secundários, certificado ou diploma). Tem uma indústria de altas tecnologias que cresceu 74% nos últimos 7 anos. Uma força de trabalho activa de 78.000 em tecnologias avançadas, 73.000 no governo Federal, 70.000 na saúde e educação, e 57.000 nos negócios. A maior cidade de pomares do país, com maior rendimento agrícola do que o conjunto das cidades de Toronto, Montreal, Vancouver, Edmonton e Calgary.

Ottawa tem 33 bibliotecas, 37 piscinas, e 73 centros de recreio comunitário. Tem mais de 400 escolas elementares e secundárias, oito universidades e Colleges. Tem mais de 40 parques industriais, 360 pontes e 900 km de esgotos municipais.

A zona metropolitana de Ottawa está ligada à cidade de Hull, québec. Hull fica do outro lado do rio, por detrás dos edifícios do Parlamento, cruzando a ponte de Alexandria. Ottawa fica a umas quatro horas de carro de Toronto (60 minutos de avião) e a duas horas de Montreal.

No inverno, Ottawa promove o Festival Winterlude, onde se podem apreciar concursos de escultura no gelo, e existe também a tradição de patinar no Canal Rideau perto da colina do Parlamento. É nesta cidade que se realizam as mais importantes festividades do Dia do Canadá.

QUÉBEC
Dominando o rio São Lourenço do alto do cabo Diamante, a cidade de Québec sempre atraíu inúmeros visitantes, desde a sua fundação em 1608 por Samuel de Champlain.
Esta cidade fortificada, encravada num promontório natural, tornou-se o alvo de vários invasores e o local de batalhas históricas. Québec é a capital da província (que tem 6.896.000 habitantes) com o mesmo nome. A cidade de Québec tem 165.100 habitantes. Foi designada pela Unesco como cidade Património Mundial.
A região de Québec reagrupa cinco bairros históricos, cuja arquitectura testemunha cerca de quatro séculos de história, moldada pela influência das culturas autóctones, francesa e inglesa.
Québec tem uma população principalmente francófona (95%) e possui 5% de anglófonos. Porém, uma grande proporção dos moradores da região é bilingue (francês e inglês).
A região do Québec vive ao ritmo das estações, variando as temperaturas entre os -8ºC no Inverno, e os 25ºC, em Agosto. Québec é a “capital da neve”, já que cai, em média, 342 cm de neve por ano.É necessário usar vestuário adequado: botas, blusões, gorro, luvas e impermeáveis. Assim poderá usufruir dos inúmeros desportos: skidoo, trenós puxados por cães, tobogã no gelo, esqui, patinagem no gelo, etc.
A palavra “kebec”, significa “o lugar onde o rio estreita”. Champlain decidiu estabelecer um posto de comércio com os indígenas no local da futura cidade de Québec. Nas décadas que se seguiram, a cidade desenvolveu-se e prosperou, graças a u importante porto comercial onde transitavam várias mercadorias, em particular madeira e peles. Com os desenvolvimento da colónia, sobreviveram os conflitos frequentes com os britânicos. Em Setembro de 1759, as tropas inglesas, lideradas pelo General Wolfe, saíram vitoriosas de uma batalha surpresa em Plaines dAbraham, contra o exército do marquês de Montcalm. O rei da França cedeu então a Nova França às forças inglesas. Em 1867, o Quebéc faz parte das 4 províncias que originaram a Confederação Canadense.
Québec é conhecida por ser uma das cidades mais seguras da América do Norte. Pode-se passear a pé ou de carro, a qualquer hora do dia ou da noite, sem risco de ser atacado ou importunado. A beleza da cidade, a abundância de parques e de espaços verdes e a proximidade de sítios naturais vaiiados (lagos, montanhas, rios…) fazem desta cidade um local onde a qualidade de vida é uma realidade quotidiana.
MONTREAL
Montreal (Mount Royal) é o segundo maior centro metropolitano do Canadá (o primeiro é Toronto) e o segundo maior onde se fala o francês, fora da França. Nesta ilha vivem cerca de 3.300.000 habitantes em toda a área metropolitana de Montreal.
A cidade tem 177 km2, a ilha de Montreal tem 494 km2 e a grande área metropolitana envolvente, cerca de 3.509 km2.
Em Montreal existem variações nítidas de clima, entre as estações do ano. O clima varia muitíssimo, e as temperaturas vão, em média, dos -14º C em janeiro aos 28º C em Julho.
Imagine, se puder, milhares de anos atrás, uma ilha arborizada, com caça, localizada na junção do rio São Lourenço e o Outaouais…Os Ameríndios paravam aqui frequentemente, e regressavam nas suas canoas à água para continuarem para este até ao Oceano Atlântico, ou então, aportavam aqui no caso de se dirigirem para oeste, para evitarem os rápidos que lhes bloqueavam o caminho para os Grandes Lagos…
Nesses tempos, a antiga Montreal era uma série alongada de vários abrigos colocados ao longo do rio São Lourenço.Tais abrigos encimados por uma pequena elevação (já não existente) ficava separada do resto da ilha por um pequeno riacho que percorria um leito pantanoso, juntando-se outros riachos até formarem um pequeno rio. Esse pequeno rio que se dirigia ao São Lourenço, criava uma ponta de terreno, na qual os primeiros colonizadores franceses fundaram Montreal, capitaneados por Jacques Cartier, em 1535.
Em 1603, Samuel de Champlain visitou por sua vez a ilha, e não encontrou nenhuma povoação. Voltou em 1611, instalou a sua tripulação naquele local, perto da boca do “pequeno rio”. Mas os verdadeiros fundadores de Montreal ainda estavam para chegar…Em Maio de 1642 um grupo de colonizadores franceses fundaram Montreal, nas margens do rio São Lourenço, numa pequena parcela hoje integrada no antigo quarteirão da cidade. Inicialmente conhecida por Ville-Marie, este local cresceu e modificou-se rapidamente:
No séc. XVIII era já uma cidade fortificada, sob controle francês, e depois britânico…Tornou-se, no séc. XIX no centro burguês, devido a Montreal se ter transformado num local de relevância política e comercial… Um orgulho Victoriano no séc.XIX pelas enormes mudanças proporcionadas pela Revolução Industrial…E numa grande metrópole no início do séc.XX, simbolizada como sede dos grandes Bancos na rua St. James…Actualmente, desde os anos 60, é o centro histórico da cidade, ainda activo devido a muitos projectos que realçam a respectiva herança cultural…

MANITOBA
Manitoba é a mais oriental das três Províncias da Pradaria. O seu ponto mais alto é a Montanha Bauldy com 831m. Os terrenos agrícolas estão implantados num triângulo, fazendo fronteira com Saskatchewan e com os EUA, cortando diagonalmente ao longo do lago Winnipeg. Todas as águas do Manitoba correm para a Baía de Hudson. Um extenso sistema de drenagem teve de ser construído através do centro-Sul do Manitoba para tornar a região propícia à agricultura.
A província tem uma área de 649 950 km, dos quais 548 360 km são de superfície terrestre.
Goza de uma economia rica e estável, construída com base nos sectores de recursos tradicionais e em emergentes indústrias de alta-tecnologia. Como produz mais do que o que consome, o comércio é essencial ao seu sucesso. Desde 1990, as exportações do Manitoba para o resto do Mundo mais do que duplicaram.
Manitoba oferece baixos custos de produção, uma dedicada e altamente qualificada mão-de-obra multilíngue e excelentes oportunidades ao nível da comunicação e pesquisa possuindo sofisticadas infra-estruturas nos campos das telecomunicações e da informação.
Manitoba é constituída por uma rica mistura populacional, com gente de todos os continentes e virtualmente de todos os países do Mundo, oferecendo uma larga infusão de culturas. À população aborígene do Manitoba, juntaram-se os colonos escoceses Selkirk, em 1811, seguidos dos Ingleses e Canadianos-franceses depois da Confederação, em 1870. A estes seguiram-se minorias Russas, Islandeses, Ucranianos e Alemães. Depois da II Guerra Mundial, recebeu imigração adicional da Europa e mais recentemente, das Caraíbas, América do Sul, África e Ásia. Em 1996, contava com uma população total de 1 113 898 pessoas.

WINNIPEG
A cidade de Winnipeg, é a capital da Província de Manitoba. Tem actualmente cerca de 1.150.000 habitantes.
Fica localizada no centro do Canadá. No inverno atinge temperaturas bastante negativas(-18ºC), e no Verão temperaturas amenas (20ºC). No Verão Winnipeg atrai o maior festival gastronómico chamado “A Taste of Manitoba”, e o festival “Folklorama” em Julho, que se prolonga por duas semanas e atrai pessoas de todas as proveniências, constituindo um possibilidade única de visitar centenas de países, sem sair do mesmo local.
O nome Winnipeg teve origem no nome índio Cree dado ao lago próximo, significando “Win” (lamacento) e “Nipee!” (àgua).
Winnipeg fica situada na confluência dos rios Red e Assiniboine; fica a 40 milhas a sul do Lake Winnipeg e 60 milhas a norte da linha de fronteira entre o Canadá e os Estados Unidos, quase a meio entre o Atlântico e o Pacífico e a uma altitude de 760 pés acima do nível do mar.
De entreposto comercial da Companhia de Hudson Bay (Fort Garry) em 1870, com uma população de 215 habitantes, Winnipeg cresceu para um centro urbano de 256.000 habitantes e 500.000 na área metropolitana envolvente. Com a incorporação da cidade em 1873 cresceu para 1.869.000 habitantes. Em 1878 as ligações dos caminhos de ferro a vapor de St. Paul, Minnesota, tinham atingido um local logo depois do rio perto de winnipeg; e em 1 de Julho de 1886, o primeiro comboio saído de Montreal, chegou a Winnipeg. Este acontecimento proporcionou uma estável corrente de viajantes e comerciantes e um crescimento populacional que resultou na construção de uma cidade cuja importância apenas é ultrapassada por algumas outras cidades do Canadá.
Winnipeg tornou-se no grande centro cerealífero do continente Americano, no centro financeiro, comercial, e industrial do centro Oeste, devido à respectiva situação geográfica e às enormes facilidades proporcionadas pelos caminhos de ferro, que daqui divergem em várias direcções. Possibilita enormes possibilidades para as trocas comerciais da província e do noroeste e encoraja o aparecimento de manufacturas e industrias várias.
Winnipeg fornece ainda, através do seu sistema municipal de electricidade, preços que são dos mais baixos do continente Norte-Americano.
Actualmente Winnipeg possui excelentes hotéis, motéis e restaurantes. È um “paraíso para as compras” e é uma das poucas províncias canadianas que não impôs uma taxa geral sobre as vendas. Possui facilidades para a prática do golfe, ténis, natação, passeios de barco e outros desportos de exterior, incluíndo a pesca nos lagos próximos e de fácil acesso.

BRITISH COLUMBIA

A British Columbia (BC) compreende uma área de 947 800 km2, onde reside uma população de 4 milhões de pessoas (4.4 por km2). As suas principais indústrias são as madeireiras, silvicultura, agricultura, carvão, minérios (de metais e outras), turismo, alta-tecnologia e serviços financeiros.

A capital da BC é Victoria, com uma população de 311 902 indivíduos.

Açorianos na British Columbia:
Na província da BC, ao contrário do que acontece na do Ontário e em alguns Estados da América, a comunidade portuguesa está muito dispersa. Em Kitimat, por exemplo, existem cerca de 400 açorianos que se ocupam quase na totalidade numa companhia de alumínio. Os filhos lá nascem e lá morrem; muitos deles nem conhecem a cidade de Vancouver. Em Osoyos, uma área de grande floricultura, os portugueses são proprietários de quintas ou trabalham para companhias de conserva.

No campo político, alguns açorianos têm-se candidatado às eleições municipais e a direcções de escolas. Porém, a participação da comunidade neste campo é pouco significativa.
Sentem um considerável afastamento e consequente desinteresse dos mais novos pelos nossos valores socioculturais.

VICTORIA

Esta pequena e sofisticada cidade costeira é a capital de férias do Canadá e o principal local turístico no noroeste do Pacífico. A cidade de Victoria situa-se na parte mais a sul da Ilha de Vancouver e goza do melhor clima de todo o Canadá. Esta área é o local mais solarengo da Província e o melhor em termos de clima, ambiente e estilo de vida. O carácter único de Victoria está profundamente ligado aos seus 150 anos de história – uma história cheia de povos coloridos e lendas fascinantes. A herança colonial Britânica é ainda muito evidente, mas a actual Victoria tem um sabor distinto do noroeste do Pacífico. Hoje em dia, a cidade de Victória é muito conhecida por ser a capital da British Columbia, e como destino turístico de fama mundial. A área metropolitana de Victoria tem hoje 300.000 habitantes, com uma vida cosmopolita, refinado comércio, excelente vida nocturna e um bom complemento de ofertas culturais.

VANCOUVER

A cidade de Vancouver fica situada no canto mais sudoeste do Canadá, na Província da British Columbia, a 49º de Latitude e 123º de Longitude, próximo do Oceano Pacífico.

Provas arqueológicas demonstram que índios costeiros habitaram a área de Vancouver cerca de 500 ªC. . O capitão naval Inglês George Vancouver explorou a zona em 1792. A cidade de Vancouver foi fundada como uma povoação de serração conhecida em 1870 por Granville. A cidade foi incorporada em 1886 e o respectivo nome foi-lhe atribuído em honra do Capitão Vancouver.

Com uma actual população de cerca de 560.000 habitantes (estimativa), Vancouver fica numa região onde vivem cerca de 2 milhões de pessoas. Vancouver é a maior cidade da província e a terceira em tamanho do Canadá. Ocupa uma área de 113 km2.

Vancouver está rodeada por água por três lados e próximo da Cordilheira Montanhosa da Costa que abruptamente alcançam mais de 1.500 m. O clima é um dos mais suaves do Canadá. As médias de temperatura variam entre os 3º em Janeiro e os 18º em Julho. A precipitação média anual de Vancouver situa-se nos 1,219 mm. A maior parte das chuvas ocorrem no inverno.

Vancouver tem um grande porto e lidera provavelmente no mundo em termos de exportações de cereais. Como términus principal no oeste da auto-estrada intercontinental Canadiana e dos caminhos de ferro, Vancouver é a principal cidade do oeste do país, bem como um dos maiores centros industriais do Canadá. As maiores indústrias são as dos produtos da madeira e do papel, construção naval, indústria alimentar, refinação petrolífera, indústria de conservas de pescado e manufactura de produtos em metal. Um gigantesco porto situado a 40 km ao sul, é utilizado para a exportação do carvão e minérios para o Japão.

Vancouver é também um importante destino turístico. Para além das belezas naturais e da localização, os visitantes usufruem de belos jardins e do mundialmente famoso Stanley-Park, um dos mais de 180 parques municipais, e uma combinação de floresta natural e parques perto do centro da cidade.

KITIMAT Na cidade, 60% do total da população são portugueses.
É uma cidade industrial, com menos de 50 anos, cujo desenho foi planeado antes da sua construção.

A cidade de Kitimat conta com 11 000 habitantes. É internacionalmente conhecida pela sua produção de alumínio, papel, metanol e amoníaco e, actualmente, contribui com 11% para o PIB da British Columbia. O alumínio representa 1/3 dos principais metais da província e 1/3 da indústria petroquímica desenvolve-se em Kitimat.

O Vale de Kitimat, com uma população superior a 35 000, continua a atrair indústrias de valor acrescentado à escala mundial, serviços comerciais e retalhistas com perspectivas globais, muitos servindo mercados em todo o Mundo.

As vantagens estratégicas do Vale de Kitimat e do Corredor NW de Transportes e Comércio advêm da existência de um terminal Oeste do Canada no Porto de Kitimat. Quer o Vale, quer o Corredor são tidos como importantes tanto para a exportação como para a importação de bens. Actualmente, pessoas e bens de todo o Mundo chegam e partem de Kitimat através de ligações marítimas, aéreas, ferroviárias e viárias.

Três principais indústrias de Kitimat:
– Alcan¸s Kitimat Works é a única fundição do Oeste canadiano. Esta fábrica representa 1/3 da exportação metálica da província
– Eurocan Pulp and Paper é a segunda maior produtora de papel da BC
– Methanex Corporation é a única fábrica petroquímica na BC e representa 1/3 da manufactura petroquímica da BC.

Em conjunto, estas três fábricas geram receitas de exportação superiores a 1 bilião de dólares.
A comunidade é constituída por uma excepcional população multi-cultural, possuindo um grande contingente de grupos, clubes e organizações (mais de 160). Kitimat começou como uma comunidade de imigrantes e mantém uma diversidade de culturas e modos de vida. Cerca de 15% dos residentes locais imigraram para o Canadá antes de 1961, outros 10% chegaram ao Canadá entre 1971 e 1991. As línguas faladas em casa vão desde o Árabe ao Vietnamita e Galês. Organizam uma Semana Multicultural que tem lugar, anualmente, em Fevereiro.

Outros dados acerca de Kitimat:
– Criada em 1953
– Tem uma área de 32 190 ha
– Temperatura média anual: 8.11ºC
– Dias de chuva: 198
– Dias com neve: 37

ALBERTA

A província de Alberta cobre uma área de 600.000 km2, e tem uma população de mais de 2.5 milhões de habitantes. A capital é Edmonton, com 616.700 habitantes.
Muito conhecida pelo seu vale e rio, Edmonton é conhecida mundialmente pelos seus numerosos festivais de arte e música.
A província de Alberta é contornada a Este pela província de Saskactchewan, a Oeste pelas Montanhas Rochosas e pela British Columbia, a Norte pelos Territorios do Noroeste e a Sul pelo Estado de Montana, dos Estados Unidos.
Quando os missionários e comerciantes de peles chegaram da Europa no séc. XVIII, Alberta era habitada por várias “nações” índias.
Com a formação do canadá em 1867, Alberta tinha ainda fronteiras muito incertas, tendo tal situação terminado apenas em 1874 com a presença da Polícia Montada do Noroeste.
Com a construção do Caminho de Ferro do Pacífico do Canadá (completado em 1885) e a continuada chegada de pessoas à zona, foi criado um governo territorial em 1875. As vastas manadas de bizontes de que dependiam os índios, foram caçadas quase até à extinção e a terra foi distribuída aos ocupantes europeus.
Alberta tornou-se uma província do Canadá em 1905, quando se juntou à Confederação. As principais indústrias são baseadas nos recursos naturais, ressaltando a Agricultura, o Petróleo, a Floresta e industrias correlacionadas e o Turismo.
Edmonton, é a “Cidade dos Campeões”, sendo sede de muitas equipes de desporto profissional de reconhecido valor nacional.
O West Edmonton Mall, em Edmonton, é um enorme centro comercial, com mais de 800 lojas, 11 grandes superfícies, 34 cinemas, 110 restaurantes, Galaxyland-um parque de diversões como lago interior (com viagem em submarino) e show de golfinhos, a maior montanha russa do mundo, rinque de patinagem no gelo e o World Waterpark – com escorregas, e piscina com ondas em praia de areia (tudo interior e climatizado).

CALGARY
Situada na província de Alberta, a cidade de Calgary, hoje com mais de 850.000 habitantes, goza de excelente qualidade de vida. Com as montanhas ao pé da porta, existem inúmeras possibilidades de praticar ciclismo, usar uma das 5 estâncias de esqui, ou simplesmente gozar da tranquilidade da natureza envolvente. Os habitantes de Calgary dizem muitas vezes “Vejam como estão belas as montanhas hoje”!
Como diz um velho ditado “Se não gostares do clima de Calgary, espera dez minutos que ele já muda!”. Em alguns dias, isto não é um exagero. Calgary pode ir da chuva matinal até aos 30º C na parte da tarde, e gelar durante a noite. De facto, houve já anos de nevar nesta cidade todos os meses do ano! Digamos que a temperatura pode descer aos -8º C e atingir um máximo de 30ºC, em diferentes épocas do ano!Situada perto do rio Bow no local conhecido por Inglewood, encontramos a povoação original em volta do Forte Calgary. Podemos encontrar bastantes casas antigas cujos proprietários continuam a manter e preservar. Novas zonas habitacionais têm surgido em volta desta área.
O crescimento da população de Calgary e a actividade na construção civil são dois dos melhores barómetros do desenvolvimento económico desta comunidade. A população de Calgary cresce a um ritmo recorde e tal ritmo continua a crescer. Nos últimos 5 anos, teve um aumento de 51.314 pessoas. Calgary é presentemente a maior cidade das pradarias Canadianas e expande-se a um ritmo muito superior do que qualquer outro centro urbano do País.A Calgary de hoje tipifica o crescimento, o optimismo e as maiores oportunidades económicas do que qualquer outro centro populacional do Canadá. Crescem as oportunidades de emprego, proliferam os edifícios de escritórios, os parques industriais, a construção de habitações e equipamentos culturais e de recreio.
O espírito de vitalidade existente em Calgary é, em grande medida, resultado de a cidade se ter tornado sede da exploração de recursos energéticos e do desenvolvimento industrial do país, incluindo uma evolução dos negócios e capitais financeiros do Oeste do Canadá. Uma forte e cada vez maior procura de uma vasta variedade de profissionais especializados surgiu devido à grandiosidade dos projectos iniciados em Calgary, o capital investido exigido e a complexa tecnologia envolvida no seu desenvolvimento.